domingo, 5 de maio de 2013

Os caminhos de Pentecostes. Parte um – definições.


Por Alexfábio Custódio.

Com um pouco mais de cem anos no Brasil, o segmento pentecostal continua sendo o que mais cresce entre os evangélicos do país. No entanto, o povo que até poucas décadas atrás era conhecido por seu fervor nas orações, paixão pela bíblia, e empenho evangelístico, têm visto surgir elementos litúrgicos e práticas religiosas antibíblicas entre seus membros.

Unção de objetos, venda de amuletos místicos, músicas que exaltam o crente ao invés de seu Redentor, teologia da prosperidade, itens e símbolos judaizantes no templo, etc. Embora todos esses elementos tenham surgido em igrejas dissidentes do pentecostalismo (neopentecostais), nenhum pentecostal com o mínimo de conhecimento bíblico concorda com tais atitudes.


1 – O que vem a ser Pentecostes?

A lei mosaica possui elementos cívicos voltados apenas para a nação israelita. Um exemplo são os seus feriados, ou festas. Algumas dessas datas eram tão importantes que exigiam uma peregrinação ao centro religioso da época. Todos os homens adultos deveriam estar presentes na festa dos pães asmos, na festa das primícias e na festa dos tabernáculos.

Pentecostes (do grego “pentekostos” = quinquagésimo) era a segunda grande reunião anual, era celebrada cinquenta dias após a páscoa. Também conhecida como festa das primícias, uma celebração pelos primeiros frutos da colheita.

Jerusalém era o local de peregrinação nos dias de Jesus e seus discípulos. Em todo o império romano haviam se formado várias comunidades judaicas, que até mesmo geravam prosélitos convertidos ao judaísmo, isso explica as numerosas nações presentes em Jerusalém no dia de Pentecostes registrado no capítulo dois de Atos.

2 – O que são os cristãos pentecostais?

São aqueles que acreditam no batismo com o Espírito Santo como um revestimento de poder divino. Essa experiência ocorre após a conversão e, na maioria das denominações pentecostais, é confirmada com a evidência física da glossolalia (o crente começa a falar em um idioma que desconhece). Também acreditam na contemporaneidade dos dons espirituais dados pelo Espírito Santo à igreja.  A seguir segue um trecho do credo da Igreja Assembleia de Deus, retirado de seu periódico “Mensageiro da Paz”:

“Cremos...

No batismo bíblico com o Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo com a evidência inicial de falar em novas línguas, conforme sua vontade (At 1.5; 2.4; 10.44-46; 19.1 – 7);

Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação conforme sua soberana vontade ( I Co 1.1 – 12)”.

O termo pentecostal é vinculado a essa parcela da igreja de Jesus devido ao evento narrado em Atos capítulo dois. Jesus havia ordenado que os discípulos ficassem em Jerusalém até receberem o Batismo com o Espírito Santo (Atos dos Apóstolos 1. 4 e 5). Evento que aconteceu naquele cenáculo no dia de Pentecostes.

Tendo isso em mente, podemos considerar que os pentecostais não são um movimento à parte das igrejas históricas e tradicionais. No máximo, existem algumas divergências acerca da forma de interpretar e viver a Pneumatologia (doutrina teológica que estuda a revelação do Espírito Santo). Diferenças que, se tratadas com mansidão e amor pelos irmãos, podem ser aceitas visando o bem do corpo de Cristo.
Nos ajude com o seu comentário. Entre em contato conosco:

 


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.